quarta-feira, 31 de março de 2010

DICAS DE BUENOS AIRES

Sempre tive vontade de conhecer a cidade mais européia da América Latina. Nas férias deste ano, peguei meu namorado, minhas malas e parti para a terra do tango e do Dulce de Leite. Resultado: estou apaixonada. Imaginei que devido à crise, pudesse haver algo meio decadence avec elegance, mas nada disso. A cidade continua bonita, firme e forte. Fiquei impressionada com a educação do povo, a comida maravilhosa, os cafés no estilo parisiense em cada esquina etc. Como tenho amigos que desejam ir em breve, resolvi dedicar um post com dicas para quem deseja conhecer Buenos. Com o real valendo o dobro do peso argentino, acho uma boa dica e aqui entre nós, praia a gente tem o ano inteiro.

Onde se hospedar:
Palermo e Recoleta: Os bairros mais nobres da cidade são o Palermo e a Recoleta. Nesses dois bairros estão as melhores e mais caras lojas, bares e restaurantes da cidade, além de parques lindos. Como eles são um pouco mais distantes e com menos acessos de metrô, acho que eles valem mais para quem já conhece a cidade.

Centro: O Centro de Buenos Aires é totalmente diferente do centro do Rio ou de SP. As pessoas moram no Centro e vivem por lá. Por isso o centro é para mim, uma das melhores opções de hospedagem. Eu fiquei por lá e amei. O importante é escolher em que ponto você ficará. Procure hotéis perto da Calle Florida, Plaza de Mayo, Av. de Mayo, Rivadavia (onde fiquei), Av. 9 de julho etc. Esses locais são próximos de tudo e possuem diversas opções de metrô (lá se faz tudo de metrô).

PARA PASSEAR:

Parques de Palermo: O bairro conta com lindos bosques e parques onde você entra de graça e se apaixona. Tem o Jardim Japonês, o Rosedal e outros que de tão lindos você vai querer tirar foto a cada 30 segundos. Uma dica: Leve uma canga ou toalha, compre um croissant, algo para beber e faça um piquenique. A maioria das pessoas por lá fazem isso e é uma delícia. Um parque é do lado do outro. Por isso é muito fácil de achar. Há uma estação de metrô relativamente perto dos parques.

Avenida Santa Fé: A avenida Santa Fé fica próxima ao bairro de Palermo. É uma avenida que lembra muito a Visconde de Pirajá no Rio de Janeiro. A diferença é que no Rio tem um ar praiano e em Buenos Aires tem um ar europeu. São vááááárias lojas maravilhosas, cafés charmosos, restaurantes e ainda tem um metrô pertinho. Lá também está a maravilhosa livraria El Ateneu. No mesmo quarteirão da livraria, há uma loja da rede Un Altra Volta, com sorvetes, pâtisserie e chocolates que merecem ser degustados. O jardim no fundão é a dica para fumantes e amantes do verde.

Livraria El Ateneo: (Santa Fe, 1860) É a livraria mais impressionante do planeta. E não é preciso visitar todas – Ela fica em um antigo teatro que foi restaurado. Tudo muito lindo.  Os livros são relativamente baratos e você se perde em meio a tantas obras bacanas. Tem uma estação de metrô perto.

Galeria Bond Street: Essa galeria também fica na Avenida Santa Fé. Para quem é mais moderninho e gosta de uma novidade, tênis All Star bem diferentes e blusas com frases interessantes, esse é o lugar.

Caminito: Parada obrigatória para quem vai a primeira vez a Buenos Aires, o Caminito fica em La Boca. Trata-se de um local onde se concentram artistas locais, dançarinos de tango e diversos cafés que servem uma comida maravilhosa a custo bem baixo. É no Caminito que estão as famosas casinhas coloridas.

Eixo da Av. de Mayo: Aqui está um tesouro arquitetônico. Comece pela Plaza de Mayo – Casa Rosada, Catedral Metropolitana, antiga prefeitura e suba a avenida em direção à Plaza Del Congreso. Calçado confortável, roupa adequada e olhar apurado fazem muito bem à alma.

Passeio pela Calle Florida: não, não é o melhor lugar para comprar – só o mais conhecido. Cuidado com os argentinos – eles conhecem brasileiros de longe. Existem prédios lindos neste pedaço da cidade, como o Ministério da Marinha (na esquina com a Cordoba) e a Galeria Pacifico, cheia de marcas internacionais e apelo artístico. Na hora da fome, siga o conselho de Borges e vá ao Richmond.

Plaza San Martín: no centro da cidade, é uma surpresa que vem depois da caminhada pela Florida. É linda de viver. Lá de cima você vê a Torre Inglesa e a velha estação de trens. Se quiser, desça, suba na Torre, tire fotos.

MALBA: Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires. O edifício em si já merece a sua visita. Instalado em meio aos jardins de Palermo, “vizinho” do Museu de Belas Artes, tem um acervo estupendo de arte contemporânea, arquitetura perfeita, loja tentadora. Para completar, o restaurante no térreo com mesinhas do lado de fora que dão para uma bela praça, ótima para conversar sobre as descobertas visuais mais recentes. Neste museu você poderá ver o auto-retrato de Frida Kahlo e o “Abaporu” de Tarsila do Amaral.

Casa Rosada: Não preciso dizer mais nada. Se você for a Buenos Aires e não visitar a Casa Rosada, você nem precisa desperdiçar seu tempo lendo este blog. Estou de mal. Tem uma estação de metrô bem em frente. Uma dica: Vá na casa rosada num domingo bem cedo (fica mais vazio), depois atravesse a rua e verá alguns peruanos vendendo lenços. Pois bem, entre na rua onde estão os peruanos e siga até o final. É lá que rola a feira de San Telmo. Uma atração imperdível aos domingos.

Feira de San Telmo: Se você estiver em Buenos Aires no domingo não deixe de ir na nessa feira de jeito nenhum. Ela é Óóóóóítima!!! Tem objetos de decoração, roupas, óculos, bijoux e tudo que os consumistas adoram (tem coisa boa e coisa ruim, por isso é preciso presquisar). Na rua ao lado tem várias lojas de couro e de decoração liiiindas. Sem sombra de dúvida o melhor programa para domingo de manhã. Trata-se de uma tradicional feira de antiguidades com direito a shows de tango. Além da Praça, explore também as lojas na Calle Defensa e travessas. Não perca o Mercado Municipal, cuja estrutura de ferro não tem soldas e a Passage La Defensa, prédio comercial antigo. Depois do passeio, almoce no El Desnível. Além disso, a praça é rodeada de bares e cafés. Todos são uma graça.

Tango: Há shows pela cidade inteira. Há apresentações de casais na Florida, em geral no fim da tarde, quando as lojas estão fechando (cuidado com os batedores de carteira); o Tango Porteño, espetáculo turístico até o último acorde; as apresentações em San Telmo e muitos outros. Explore, experimente, conheça. Se você perguntar, com certeza vai encontrar o que deseja. A casa mais famosa é o Sr. Tango.

Cemitério Recoleta: Prepare a câmera e passeie sem medo. Há lindas esculturas e ajardinados. Lá você poderá ver o túmulo de Evita Perón. Parece mórbido, mas há quem goste. Eu não fui.

ONDE COMER:
Café Tortoni: Avenida De Mayo 825. Café mais tradicional da cidade. Costuma receber muitos turistas (principalmente de tarde). Entre e peça o churros com porção de Dulce de leite. É MARAVILHOSO!!! Vale cada centavo e uma possível fila de espera. Às vezes só de lembrar já me dá água na boca.

Café Richimond: Florida 468, Centro. Este clássico café fica bem no coração da Calle Florida (Centro de compras de Buenos Aires) e já se tornou parada obrigatória para quem vai fazer umas comprinhas. O café (lindo no estilo inglês) oferece almoço ao meio dia. Os pratos com uma taça de vinho e sobremesa saem por 50 pesos por pessoa (algo em torno dos R$25,00). Ótimo né?

La Parolaccia: Avenida Moreau de Justo 276 9puerto Madeiro. Os argentinos não são bons só em carne. As massas também são maravilhosas. Este restaurante é sem sombra alguma de dúvida uma das melhores opções. Atenção: vá com fome. Os pratos são extremamente bem servidos. Não deixe de comer as sobremesas, pois são maravilhosas. Esse foi um dos restaurantes que mais gostei. O atendimento é ótimo, a decoração é uma graça e tem uma boa carta de vinhos.

La Parolaccia Del Maré: Avenida Moreau de Justo 1170 (Puerto Madeiro). Este traz massas artesanais com frutos do mar. Uma maravilha também.

El Desnível: Defensa 855, San Telmo. O restaurante é um clássico de Buenos Aires e fica bem ao lado da Feira de San Telmo que acontece aos domingos. Os preços são bem convidativos. Não deixe de experimentar as empanada da casa (famosas em todo mundo) e de tomar uma cerveja Quilmes. Os pratos geralmente dão para dois e serve uma boa parrilha (churrasco argentino). Se programe para almoçar cedo, já que a partir de 13h30 o lugar fica cheio de turistas e por isso há filas na porta. Eu cheguei por volta de 12h30 e consegui escolher o lugar para me sentar. Amei! Ele fica na Calle Defensa, ao lado da feira.

Sorvete do Freedo: O melhor sorvete de dulce de leite com chocolate que pode existir na face da terra! Tem um ao lado do La Parolaccia em Puerto Madeiro, tem outro dentro do Galerias Pacífico, outro na Avenida Santa Fé, ou seja, não tem desculpa para não provar este sorvete.

Potrilho – Parilha Argentina (antigo La Caballeriza): Av. Alicia Moreau de Justo 580. O restaurante também fica em Puerto Madeiro e é um clássico na cidade. Atrai muitos turistas e tem uma das mais famosas parilhas da cidade. A carne é MUITO boa e os pratos são MUITO bem servidos.

Bahia Madeiro: Av. Alicia Moreau de Justo 430. O restaurante também fica em Puerto Madeiro. É bem bonito, tem uma varanda com vista para o cais. O bife de chorizo de lá e maravilhoso!!

COMPRAS:
Na Calle Florida: Vá nas lojas Fallabella. São as mais conhecidas. É garantia de achar quase tudo. São várias lojas, cada uma voltada para uma coisa: roupas de mulher, roupas de homem, eletroeletrônicos, roupas esporte etc. AMEI esse loja. Tem muita coisa de decoração bem mais barata do que aqui no Brasil. Deu vontade de trazer tudo. A Calle Florida não é muito barata não, mas vale à pena visitar por que tem de tudo nessa rua. Tem uma ZARA baratinha, lojinhas de couro, perfumes, maquiagem, alfajor para todos os lados, restaurantes e muitos acessos ao metrô.

San Telmo: Na Calle Defensa tem umas lojinhas e galerias que vendem jaquetas de couros maravilhosas bem baratinhas e mais em conta do que na Calle Florida. além disso, tem lojas de decoração que são uma graça. Lá é muito jogo!

Santa Fé: Rua mais cara, mas com opções maravilhosas!!

Avenida Córdoba: É a avenida dos outlets. Fica no bairro do Palermo. Como a avenida é enooooorme, pegue um taxi e peça para ele lhe deixar na altura do número 4.000. É por aí que começam os outlets, mas cuidado: As coisas não são tão mais baratas assim, mas vale a pena para conhecer os estilistas locais.

DINHEIRO:
Dinheiro argentino: A moeda local é o peso argentino. Nossa moeda está valendo o dobro da deles, o que é muito bom.

Troca de dinheiro: A dica é trocar reais por pesos no Banco Nación, no aeroporto em Ezeiza. Você sai do desembarque, passa pela segurança, e no saguão, loga à direita, ao lado da área de check-in da Gol, está a ageência do Nación. Aberta 24hs por dia, 7 dias por semana (de acordo com informações do site deles), e com taxa muito melhor do que outras casas de câmbio do aeroporto, e também do centro. Vale a pena pela comodidade e segurança. E você pode acompanhar a cotação pelo site. Além disso, tem uma das melhores cotações. FUJA daqueles cambistas da Calle Florida!

FURADAS:
Muito cuidado com o dinheiro falso em Buenos Aires. Parece uma coisa comum. Vi MUITOS turistas reclamando de terem recebido notas falsas, principalmente de taxistas. CUIDADO COM OS TAXISTAS! Tenha sempre trocado para dar a eles e marque com um x em caneta as suas notas (avise que vc marcou propositalmente). Vou explicar: Geralmente quando trocamos nosso dinheiro por peso, recebemos notas altas. Como o taxi é barato, acabamos dando notas de cinqüenta ou até de cem pesos para pagar uma corrida de 10 ou 20 pesos e é aí que somos enrolados. Os taxistas ou comerciantes pequenos pegam a nossa nota verdadeira e dizem que é falsa ou que está com algum problema. Na verdade ele trocou a sua nota verdadeira por uma falsa dele. Foi assim que a maioria caiu (inclusive eu no último dia). Por isso, tenha sempre trocado e marque suas notas. Mais uma dica: Troque dinheiro em restaurantes famosos como o café Tortoni, lojas como a Falabella, ZARA, Havanna e outras no estilo. Compre algo e pague com notas maiores. Essa é a minha dica.

FURTOS:
Durante o dia, sempre cuide de seus pertences. Várias pessoas, por exemplo, são roubadas em restaurantes. Achando que estão seguras, o povo senta, coloca a bolsa na cadeira e quando vai pagar a conta descobre que está sem carteira. Ou enquanto você está andando na Calle Florida e para pra ver uma vitrine… entendeu? Eles não te assaltam propriamente na maior parte das vezes, você só vai saber depois, quando procurar sua carteira ou seus documentos. Essas são dicas que me deram. Eu mesma, não vi nada e graças a Deus não tive nenhum problema com isso. Vi muitas pessoas andando de noite na rua etc. Como vivo no Rio de Janeiro (assaltos a cada 5 minutos, tiros, granadas e policiais que gostam de exibir suas metralhadoras ) achei tudo muito tranquilo. Bem mais do que aqui.

TRANSPORTE URBANO PÚBLICO:
O Metrô corta quase a cidade inteira e é bem limpo. Uma Maravilha. Inclusive, fiquei com vontade de seqüestrar os responsáveis pelo transporte público de Buenos Aires para darem uma aula aos responsáveis pelo transporte público daqui. Sério: somos uma vergonha, comparados a eles. Portanto, faça a festa, use e abuse do metrô e economize mais ainda. Deixe o Taxi para a noite (de preferência com trocados).

Conheça Buenos Aires de bicicleta
Vejam que maneira legal de se conhecer Buenos Aires: de bicicleta! Podemos escolher entre vários roteiros ou entre as saídas temáticas e fazer um passeio bem gostoso pela cidade, acompanhados de guias turísticos especializados, conhecendo a história e a origem dos principais pontos turísticos, além de ser uma forma de se exercitar.Se você acha que não tem preparo físico, não se preocupe pois os roteiros não demandam muito esforço.Você também não precisa se preocupar com o equipamento porque a empresa La Bicicleta Naranja se encarrega de tudo, inclusive de cadeados, bebidas e atendimento médico, se necessário. http://www.labicicletanaranja.com.ar/index.html  

12 comentários:

  1. Tem nada melhor que viajar, né? Estou muito afim de conhecer Buenos Aires!Quem sabe ainda esse ano.

    Amei as dicas...até twittei o link do seu blog ;D

    ResponderExcluir
  2. Ótimas dicas, querida! Vou usar todas na minha viagem pra Buenos Aires no feriado de 23 de abril!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Aline,

    obrigada pela visita e comentário no Cinco Quartos de Laranja.

    Gostei de conhecer o seu blogue.

    Um beijinho

    ResponderExcluir
  4. Uma visita guiada por palavras bem ilucidativa.
    Quem não conhece Buenos Aires, concerteza, ficou com a vontade afiada - como é o meu caso.
    Espero que em breve venha à Europa e aqui, nos países latinos, possa conhecer um pouco do "europeiismo" dessa cidade sul-americana.
    ...E já não falo em vir a Portugal...Seguramente,ficaria,apaixonadissima!!! Beijo

    ResponderExcluir
  5. Muito bons seus comentários. Parabéns pela excelente descrição. Gostei tanto que estou indo para Buenos Aires dia 16-04-2010. Ficarei na Florida.
    Abs
    Ramon
    raspedra@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Se você tem cartão de crédito, o melhor não é trocar reais por pesos, mas sacar dinheiro em qualquer ATM. Escolha a opção fast cash e a cotação é atrelada ao dólar comercial. A taxa gira em torno de 15,00 pesos por saque. Vale muito a pena.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pelos comentários.
    E vc (anônimo) muito obrigada pela dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Amei as dicas!!!!Estou indo em breve...beijos

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pelo blog.

    Tirei daqui dicas muito boas para minha viagem a Buenos Aires.

    ResponderExcluir
  10. Bonito demais o blog, parabens!
    Quero dividir com voces um site de apartamentos e temporada, hoteis e quartos para estudantes www.sud-estate.com, uma empresa de aluguel de temporada argentino-brasileira, com muitas opçoes a bom preço.

    ResponderExcluir
  11. Poxa, excelente postagem!!!!!

    Irei conhecer a cidade agora no fim de semana.

    MUITO OBRIGADO!!!!!

    ResponderExcluir
  12. Fernando Magalhães7 de abril de 2011 01:26

    Parece que você tem viajado muito.A dica do banco Nación n aeroporto mostra que tem experiência. Foi tudo muito bom..Em janeiro estarei em BA.Vou seguir as suas sugestões, sem dúvida.OBG

    ResponderExcluir