segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Odeio

Odeio quando fica nervoso
Odeio quando me faz chorar
Odeio quando dirige sem cinto
Odeio quando não recebo sua ligação

Odeio querer tanto te beijar
Odeio querer tanto te abraçar
Odeio não conseguir respirar sem você
Odeio quando me visita nos sonhos, mas não está por perto.

Odeio olhar para você e sentir meu coração acelerar
Odeio quando me beija e me faz flutuar
Odeio me sentir mais fraca só de te olhar
Odeio  ficar arrepiada só de te encostar
Odeio o fato de não conseguir te odiar.

(Aline Calamara)

Equilibrando...

Consegui meu equilíbrio, cortejando a insanidade.

(Renato Russo)

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Labirinto

Ela já tinha seu rumo e seu destino traçado, mas ele a queria tanto que conseguiu mudar seu caminho. Ela se deixou levar, ela abandonou metas, ela se apaixonou e se entregou. O beijo aconteceu no escuro, mas iluminou todos os seus sentidos. Ele tinha o que ela queria. O beijo, o toque, a respiração e a pele pareciam se encaixar, até que veio o dia e a claridade escureceu seus sonhos e ela se sentiu sozinha de novo. Ela nunca sabia se ele seria dia ou seria noite ao encontrá-la. O carinho e a delicadeza, antes tão presentes nele estavam sendo substituídos por algo frio que a deixava perdida e sem ação. Havia sido aconselhada a pular nesse novo mundo. Ela entrou então em um labirinto de ideias e sentimentos, mas não tinha ajuda de ninguém para sair de lá. As palavras dele não se refletiam mais em suas ações e ela começou então a ficar triste. Sua tristeza se tornou solidão. Sua solidão corria o risco virar cansaço. Ela então ficou calma, pois sabia que após o cansaço viria a transformação e que depois dela, acharia a saída para o labirinto.

Aline Calamara.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Temperamental

Morro
Renasço
Entristeço
Tardo
Alegro-me
Anoiteço
Amo
Sinto saudade
Tenho vontade
Ignoro
Sofro
Me apaixono
Acho graça
Tenho raiva
Desejo
Afasto
Aproximo
Te quero

Aline Calamara

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Loucos e Santos (amigos)

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

Oscar Wilde

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Pensamentos na janela

 
Eu sempre gostei de janelas. Acho que uma casa com poucas janelas acaba sufocando seus moradores com o passar dos anos. O nome do meu blog não é Prosa de Janela à toa né? Quem nunca foi para a janela pensar na vida, chorar, arejar a cabeça por causa de algum problema ou simplesmente para observar o que acontece lá fora? Pois bem, pensando nisso eu resolvi aproveitar esse meu momento "mania de decoração" e colocar mais um post relacionado ao tema por aqui. Ao pesquisar alguns blogs de decoração me deparei com algo que AMO e que sempre quis ter: banco de janela (um dia terei um)! Resolvi postar várias dicas para inspirar aos que como eu, adoram uma brisa, seja do dia, da tarde ou da noite.

Com cortina para ficar aconchegante
 

 Aproveitando a mesa

 De madeira

Cores quentes e espaço em baixo para os livros

Aproveitando a vista lá fora

 Otimização de espaço: banco e sofá ao mesmo tempo.

Espaços pequenos
 

Fazendo um L

 CLEAN

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Efeito cinderala no armário

Sabe aquele pequeno armário embutido ou cantinho esquecido no quarto ou na sala? Pois bem, esse mesmo espaço pode se transformar em um espaço lindo e muito bem aproveitado se tiver a decoração certa e vontade de modificá-lo. Uma sugestão que dou abaixo é para a transformação de um pequeno armário em um lindo lugar para estudar, trabalhar, ler etc. A dica eu peguei no blog da minha querida amiga e também jornalista Manu Cesar (blog: colher de chá). Seguem abaixo as imagens do antes e do depois. É para se inspirar!
Antes

Depois
Basta um pouco de tinta, talvez papel de parede ou adesivo, um pouco de criatividade e pronto. Um lindo espaço bem aproveitado na sua casa ou quarto.
 

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

A saudade

"A saudade é o braço - e - a mão do coração, e que,
certas horas, quer segurar demais em alguma pessoa ou coisa".
João Guimarães Rosa