segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Prefiro os sonhadores

São tempos difíceis para os sonhadores...

“As únicas pessoas que me interessam são as loucas. As loucas pela vida. As loucas por falar. Loucas de amor. São os que queimam e que não preferem a chatice de uma vida banal". 

6 comentários:

  1. É a loucura que revoluciona vidas. É a loucura que dá luz aos sonhos. A normalidade é anormalidade. Não inventa, porque não interessa. Há loucura no amor dentro daqueles que são loucos de amor.

    E viva a piada: "os loucos também amam". Talvez amem mais que perfeitos normais...


    Bjs do Kamrada Gaspariznho.

    ResponderExcluir
  2. por mais que sejam tempos difíceis para sonhadores, não parar de sonhar é essencial...


    beijos amiga uma linda semana a ti

    ResponderExcluir
  3. Pessoas interessantes de verdade, não são uma linha reta. Não são certinhas. Pessoas interessantes, apaixonantes e daquele tipo que a gente tem vontade de ficar ao lado e se ver refletido nos olhos delas, são assim que nem você. Parecem arte. Sem explicação, simplesmente são e nos envolvem por inteiro.
    Beijos
    Rafael T.

    ResponderExcluir
  4. Não existiria música, cinema, poesia, literatura, arte ou teatro sem os bons loucos. Os loucos de amor, de vida, de intensidade. Concordo plenamente com você. Uma artista da palavra, amante do cinema a apreciadora da arte.
    Beijos minha querida.
    Marcita.

    ResponderExcluir
  5. Concordo em número, gênero e grau. Também acredito nas mesmas coisas que você.
    Abs
    Felipe Dias

    ResponderExcluir
  6. Tempo
    Tudo tem seu tempo. Será?
    Necessariamente questiono
    Para nunca ser tarde para dar adeus
    Para nunca estar em tempo de receber seu adeus

    O sonho é um mergulho profundo
    Único onde abro meus olhos
    Vejo você nadar. Vejo você me olhar
    E o coração continua a pulsar

    Musa do mar
    Habita e reina em minhas profundezas
    Toca os cristais que produzem música dentro de mim
    Toca os cristais que trazem a minha vida as mais belas cores

    Acordo e me vejo no raso da superfície
    Não quero voltar. Desejo, no fundo, me afogar
    Porque apesar de viver a felicidade da vida
    Vivo a miséria do amor

    Esperando pelas riquezas dos meus cristais
    Que só alguém sabe tocar

    ResponderExcluir