segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Pai

Sei que estou um tempinho sem postar aqui, mas é que com mudança de emprego, fazendo curso a noite e escrevendo para um site de esportes que entra no ar no final de agosto, ficou um pouco mais difícil. Estou voltando a atualizar meu cantinho a partir de hoje. Minha inspiração foi o dia dos pais.

Agradeço ao meu pai por seu caráter e lealdade e por ter me dado meus dois melhores amigos, ou seja, meus irmãos. Agradeço ao meu cunhado por junto com a minha irmã ter trazido ao mundo a pessoinha mais apaixonante que já conheci (minha sobrinha Ceci). Gostaria de agradecer ao homem que foi minha primeira inspiração, mas ele infelizmente não está mais aqui. Meu avô foi minha inspiração, meu amigo, minha companhia das sessões da tarde, dos passeios pelo maracanã e foi a pessoa que me contou as melhores histórias que já ouvi. Português da Ilha da Madeira, que adorava tomar vinho, desenhar e contar histórias da época em que trabalhava num cassino e era ator de fotonovela. Para uns, um personagem, para mim, meu avô. Em datas como essas, a saudade aperta. Mas sei que agora ele deve estar dançando e conversando lá em cima, como sempre fez aqui embaixo. Um dia a gente vai se reencontrar e vou poder dar o abraço que ficou faltando naquele mês de setembro de 1998. 

3 comentários:

  1. Que coisa linda Aline!!! Já estava sentindo falta das postagens. Com certeza você puxou a alma de artista do seu avô. Seja bem-vinda de volta minha querida.

    ResponderExcluir
  2. Eu lembro bem do seu avô. Figuraça. Um artista. Uma figura. Acho que seu talento para as artes e gosto apreciado, veio dele... Menina sensível com alma de artista... Belo texto. Bela volta.
    Bjs
    Rafael T.

    ResponderExcluir
  3. Que fofo. Gostei do texto. Que bom que voltou a atualizar o blog. Já estava na hora.
    Bjs
    Renata C.

    ResponderExcluir